h1

de 08 de setembro de 2004*

12 janeiro, 2008

As noites são o pior. À luz do dia há coisas para a gente olhar. No escuro, porém, só há recordação.

– Bernard Cornwell, “O Herege”

As dores parecem mais reais à noite, quando as lágrimas vêm silenciosas, simples, sem explicações e sem ressentimentos. No breu, você não consegue diferenciar sonho de realidade, dor de sonho. Você apenas deixa que o choro lave seu rosto, as cicatrizes abrindo novamente. Você nem sempre sabe os motivos do pranto, mas o seu coração sabe. E, por algum motivo, uma vez na vida, isso basta.

Mas nem sempre durante o dia as coisas são melhores. Sim, há a distração, as cores, as formas. Porém, também há um tipo estranho de auto-obrigação de se sentir melhor. E não há nada pior do que tentar melhoras por obrigação. Você olha em volta e vê tudo seguindo seu curso naturalmente, totalmente alheio ao sofrimento e à dor que toma seu coração.

Você tenta acompanhar o ritmo, fingir que tudo continua o mesmo, que você não mudou. Em vão. Ainda há uma parte em você que chora, mesmo sob a luz do sol, mesmo cercado de sons que mostram que as outras pessoas estão bem.

A saída é, mais uma vez, o fingimento. O sofrimento silencioso. As lágrimas noturnas.Não é de propósito nem por mal que isso acontece. Você não apaga da sua memória que certas pessoas estão por perto. Você simplesmente quer se fechar, se apagar, se manter sofrendo, porque pelo menos aquilo é conhecido. Outras vezes, você quer apenas poupar aqueles que você tem no coração, não os quer preocupar ou chatear. Mas eles querem se chatear. Querem estar preocupados. Porque se importam.Chorar quando for preciso, mesmo que seja à noite, de baixo das cobertas, abraçando o travesseiro. Não nos torna mais forte, nos torna mais humanos.
* Levemente alterado para satisfazer o perfeccionismo da autora.

3 comentários

  1. você não tem ideia de o quanto isso faz sentido nesse momento.

    cry at night and pretend you’re okay in the next day.


  2. e ainda assim, o sofrimento é impossível de mensurar.


  3. It couldn’t be more true.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: